02 November 2010

Falsas.

Criticam tudo e todos que me rodeiam. Criticam basicamente tudo o que não seja vocês. Tudo o que não faça parte de vocês é lixo e "prejudicial para a saúde". O que é que vos posso dizer? Só vos posso dizer que prefiro viver intoxicada de lixo do que perto de pessoas como vocês. Fingem com os vossos sorrisos e mentiras escondem, e quando confrontadas não se passa nada. Falam comigo e sobre a minha mentalidade, mas que moral têm vocês que nem os vossos amigos respeitam?! Viram as costas, e do dia para a noite como se nada fosse já "não se passa nada". Pois bem, guardem a vossa falsidade, metem-me nojo. Prefiro viver sozinha do que com um conjunto de pessoas odiosas que só estão aqui para "parecer bem". Até as pessoas que menos esperava foram falsas, por um lado já sei com o que posso contar, falsas, falsas, falsas! Não mentiram, omitiram, e não é tudo a mesma coisa? Deixem de encobrir os vossos erros, e uma vez na vida assumam o que fazem, deixem-se de: "não sei do que estás a falar". Sempre com conselhos e grandes discursos sobre o meu comportamento. Já olharam para o vosso próprio umbigo? Eu no menor dos casos assumo os meus erros, ao contrário de vossas altezas, sim, vou começar a chamar-vos isso visto que vivem com o rei na barriga. Tantas manias, tantos sítios onde "é correcto estar" e em como eu não me adapto ao vosso crescimento porque me visto de certa forma, ou gosto de ir a certos sítios. A diferença é que debaixo da minha roupa desmazelada e do meu cabelo por arranjar, há uma pessoa que respeita os amigos acima de tudo, não é só "quando lhe apetece". Já devia ter aprendido, já não é a primeira vez, uma vez, duas vezes, três vezes. Mas continuem, entretenham-se a ir a sítios extremamente correctos e a vestir as roupas adequadas. Quando tudo apertar e estiverem no vosso mundo plástico e fútil, onde as amigas são amigas porque "tem de ser", e tiverem problemas, e precisarem de uma amiga real por detrás de todas essas "barbies", chorem. Para mim morreram. Deixem-me ficar com a minha roupa estranha, o meu cabelo despenteado, os meus kilos a mais, o meu comportamento socialmente constrangedor, e o meu pensamento fora doo comum e inadequado e voltem para a vossa vida de falsidade. Até nas amizades escondem segredos umas das outras (e não me refiro só desta vez), e comem os vossos problemas porque são demasiado correctas para exporem os vossos problemas. Tal como muitas outras coisas, não espero que compreendam o texto, nem que admitam que erraram, já vos conheço.
Por outras palavras, fodam-se.

1 comment:

Cármen S. said...

tomaaaaaaaaaaaaaaaa @
és perfeita para mim vaca