25 March 2010

B-o-m d-i-a!

Hoje acordei possuída pela loucura. Levantei-me da cama com uma alegria imensa, fui para a escola, e não fiz mais nada que não fosse dar saltinhos e sorrir. Quer acreditem, quer não, tudo o que eu disse hoje de manhã não fez qualquer sentido. Ninguém entendeu o porquê daquela loucura toda, e muito sinceramente eu própria não o sei explicar, e não me vou dar sequer ao trabalho de pensar nisso, porque durante muito tempo não me senti tão bem como hoje. Senti-me com uma energia única, vontade de correr, de gritar ao mundo: "ESTOU FELIZ" e de fazer tudo aquilo que nunca tive coragem de fazer. E eu disse, fiz e aconteci. Eu estive presente, e não liguei a nada daquilo que me disseram, diverti-me. E agora, já mais calma, estou a reflectir sobre a vida, para não alterar a minha rotina. Vão chamar-me maluca, sádica, tudo, mas estive a ver vídeos daqueles que as pessoas fazem, com pessoas que já morreram, e pessoas ainda muito novas, e isso fez-me ver que aquele comportamento que tive durante a manhã é o comportamento que devo ter todos e cada dia da minha vida. Quem é que me diz que toda a minha existência não termina amanhã? Não quero morrer com o arrependimento de ter vivido a minha vida escondida com medo de tudo, e não vai acontecer.
E por momentos imaginei-me nos teus braços, sem dúvida a minha vida terminaria em bem. E vivo escondida, com medo que descubram aquilo que sinto, e ao mesmo tempo sinto-me culpada por unir a tua existência ao desaparecimento da minha. Nunca terás esse peso em cima. Para quem é que estou a falar? Não importa. Não, não é contigo, o mundo não gira à tua volta. Só eu sei fundo no meu coração quem é que poderia dar mais cor ao meu mundo, e fazer-me sorrir como nesta manhã de Março.
Acham que me importo se desaparecer amanhã? Eu se morrer amanhã, tenho a sensação de não ter deixado nada por dizer, ou será que há? Há pessoas que não merecem sequer aquilo que tenho para lhes dizer, são inferiores a esse ponto. Eu continuo a sorrir, e meus caros amigos, se eu desaparecer do dia para a noite, como muitas das pessoas que vi naqueles vídeos, sorriam por mim. Pois levei toda a minha vida com um sorriso na cara, por pior que fosse o momento.
Sorriam porque eu nasci, disse, fiz, e acima de tudo, aconteci!

No comments: