12 June 2010

Insegurança.



Porque esperas?
O que temes?
Faz o que quiseres,
Não me feres.

Não agora
Estou protegida,
Não vais conseguir
Tocar na minha ferida.

Dá a cara
Não me metes medo
O que é que tens para dar?
Ainda é demasiado cedo?

Não te temo
A mim já não me afectas.
Podes virar as costas
Não te atrevas

Estou pronta para ti
Aqui te espero
De braço abertos
E tudo eu tolero

Não és um inimigo
Não agora
Finalmente chegou o momento
Chegou a hora

Vamos ver quem é
O verdadeiro monstro desta história
E lembra-te que só os vencedores
Ficam na memória.

Insegurança dizes tu
É o teu nome verdadeiro?
É esse o teu nome?
Mostra-me o teu paradeiro.

Estou aqui para te vencer
E nada te tenho para oferecer

A ti eu te matei,
E de ti me livrei.

Apaguei-te da minha memória
E acaba aqui a história.


1 comment:

Cá . said...

também mudaste amor *.*
ly ly , estão lindos